fbpx

As 3 principais lições de negócios do ‘Shark Tank’

Robert Kiyosaki

Caro Leitor, 

Meu pai rico sempre dizia: “Nunca aceite um não como resposta”.

Em 2013, um empreendedor chamado Jamie Siminoff apareceu no reality show “Shark Tank” para lançar seu novo produto, “DoorBot”.

Era uma campainha inteligente que permitia ver quem estava à sua porta por meio de um aplicativo no telefone e conversar com a pessoa, mesmo se você estivesse longe de casa. O que Siminoff oferecia aos “tubarões” era uma participação de 10% na empresa em troca de um investimento de US$ 700.000. Infelizmente, eles não aceitaram a proposta.

Para a maioria das pessoas, esse seria o fim do caminho. Após um fracasso como esse, teriam desistido e buscado outra coisa, talvez até voltado ao antigo emprego. Mas não foi isso que Siminoff fez.

Em vez de aceitar o não como resposta, ele acreditava tanto em sua idéia e em seu produto que continuou procurando investidores, mudou o nome do produto para “Ring” e criou uma empresa com receita superior a US$ 100 milhões e mais de 1.000 funcionários.

A Amazon acabou comprando a Ring por US$ 1 bilhão. Sim, isso mesmo que você acabou de ler. Quando a Amazon apareceu, o valor estimado da empresa era de US$ 760 milhões e ela tinha levantado um financiamento de US$ 209 milhões.

A história de Siminoff nos oferece três valiosas lições que todos os empreendedores precisam aprender.

Lição #1: Não aceite um não como resposta

Eu tenho uma história parecida com a de Siminoff. Muitas pessoas não sabem, mas quando escrevi “Pai Rico, Pai Pobre”, ninguém quis publicá-lo. Em 1997, mostrei o livro a vários agentes e editores, mas todos me disseram para partir para outra coisa e que o livro nunca seria vendido.

Em vez de ouvir os pessimistas, acreditava tanto na minha idéia e no meu sonho de ajudar as pessoas a obterem independência financeira que resolvi o assunto com minhas próprias mãos. Ao participar do máximo de entrevistas que pude e usar a mídia para publicidade gratuita, consegui vender livros suficientes para entrar na lista de best-sellers do jornal “The New York Times”.

Em 2000, minha grande oportunidade surgiu quando participei do programa da Oprah e vendi meu livro para a Warner Business Books. O resto é história. Ele vendeu mais de 30 milhões de cópias e foi publicado em 51 idiomas. Minha impressão original tinha sido de 1.000 cópias.

Eu compartilho com vocês a minha história e a de Siminoff porque elas ilustram uma importante lição que todo aspirante a empreendedor, ou mesmo empreendedor experiente, precisa ouvir: você não pode permitir que os outros te digam não. Somente você sabe de fato quando é hora deixar para trás uma ideia ou um sonho para começar outra coisa. Se as pessoas não enxergam o que você vê, siga adiante e continue trabalhando. Se fizer isso, na maioria das vezes, as recompensas virão.

Lição #2: Há dinheiro lá fora

Uma das melhores lições que meu pai rico me ensinou foi ver o mundo como uma fonte de abundância. Para ele, sempre havia dinheiro lá fora. E o seu trabalho era encontrá-lo.

Seria fácil para Siminoff concluir que, como os “tubarões” do “Shark Tank” não queriam investir em seu produto, ninguém o faria. Afinal, eles são alguns dos empresários e investidores mais inteligentes do mundo. Se eles não quisessem investir, quem ia querer?

Siminoff não deixou que eles definissem sua realidade. Em vez disso, ele simplesmente foi atrás de outro investidor para apresentar sua ideia e no fim conseguiu levantar US$ 209 milhões em financiamento antes que a Amazon aparecesse.

Vi isso acontecer repetidamente em minha carreira empresarial e de investimentos. Em 2008, o consultor da Rich Dad Company Ken McElroy estava encontrando um ótimo negócio imobiliário atrás do outro. Os mercados financeiros estavam despencando e o preço dos imóveis também. Além de tudo, os únicos empréstimos institucionais disponíveis na época eram os da Freddie Mac e Fannie Mae, gigantes do setor de hipotecas nos EUA. Era o momento certo para investir no mercado imobiliário. O único problema era que ninguém queria investir seu patrimônio nisso. A maioria das pessoas estava assustada. Destemido, Ken e seus parceiros continuaram em busca de investidores. Eu fui um dos que disseram que sim. Hoje, todos nós que dissemos sim estamos muito mais ricos porque Ken continuou defendendo que aquela era uma ótima oportunidade.

Há sempre dinheiro lá fora. Seja para levantar recursos para um negócio imobiliário ou para impulsionar um produto no qual você acredita, você tem que continuar apresentando seu projeto para possíveis investidores. Não vai ser fácil, mas valerá a pena. E isso me leva à terceira lição.

Lição #3: Não há sucesso da noite para o dia

Siminoff apresentou o DoorBot em 2013. Cinco anos depois, depois de muito trabalho duro para fazer seu negócio vingar, a Amazon apareceu e comprou a empresa. Eu publiquei o meu livro em 1997, mas foi só em 2000 que ele vingou. Ken McElroy pesquisou e comprou vários imóveis em 2008 e começou a ver os frutos dos seus esforços apenas muitos anos depois, quando a economia melhorou. Nenhuma dessas histórias é sobre ficar rico de uma hora pra outra. Elas não representam o sucesso instantâneo.

O caminho para o empreendedorismo bem-sucedido é o do compromisso constante e o do trabalho duro. Mas a boa notícia é que você está trabalhando para você mesmo.

Eu encontro muitas pessoas que pensam que a Rich Dad Company ensina como ficar rico rapidamente. Nada poderia estar mais longe da verdade. Em vez disso, nossa missão é ensinar as pessoas a pensar de maneira diferente sobre dinheiro. Isso geralmente significa começar pequeno e trabalhar duro, assim como fez minha esposa Kim. Seu primeiro investimento foi em uma pequena casa em Portland, no Estado do Oregon. Hoje, ela possui milhares de apartamentos. Desde aquele primeiro negócio até hoje, ela passou milhares e milhares de horas batendo perna na rua atrás de boas oportunidades, enfrentou fracassos, colheu sucessos e também se divertiu.

Estrada longa, mas gratificante

Como você pode ver, startups não são para os fracos. Para seguir firme, deixe que a declaração da sua missão o guie como um farol. Comece com ela e termine com ela. E, se necessário, a revise ao longo do caminho. Nesse processo, você irá descobrir que todos os contratempos podem ser superados. Mesmo que você demore para ver os lucros — e provavelmente vai demorar —, a experiência que você ganha participando de uma startup é valiosa como o ouro. Se você descobrir o seu nicho de mercado e o seu produto ou serviço acabar tornando a vida do consumidor melhor, mais fácil ou mais feliz, você no fim vai prosperar.

Abraço,

​Robert Kiyosaki

Conteúdo Publicitário