fbpx

Característica CRUCIAL para o sucesso — você tem?

Robert Kiyosaki

Caro Leitor,

Meu pai rico queria que eu começasse um negócio para que eu encontrasse meu espírito empreendedor. Ele dizia com frequência que “o mundo está repleto de pessoas com grandes ideias, mas poucas que conseguiram grandes fortunas com elas”. Então ele me incentivou para que criasse meu próprio negócio, qualquer negócio. Ele não estava interessado em saber qual seria o produto ou no quanto eu acreditava no produto. Ele não estava preocupado com meus erros. Ele só queria que eu começasse.

Hoje eu vejo tantas pessoas com grandes ideias que têm medo de começar ou que começam, erram e desistem. É por isso que meu pai rico citava esta frase de Einstein: “Grandes espíritos sempre se depararam com a oposição de mentes medíocres”. Ele queria que eu começasse qualquer negócio, assim eu poderia desafiar minha própria mente medíocre e, nesse processo, desenvolver meu espírito empreendedor.

Meu pai rico também sempre dizia: “O principal motivo que leva tantas pessoas a comprarem ativos em vez de criá-los é que elas não apelaram ao seu próprio espírito empreendedor para pegar suas ideias e transformá-las em grandes fortunas.”

Um problema com o nosso atual sistema educacional é que ele ainda é da Era Industrial. Os estudantes são tratados como robôs sendo montados em uma linha de produção por outros robôs. Todos os robôs aprendem por meio de um cronograma elaborado por outros robôs. Se um robô não pode acompanhar o currículo da linha de montagem, ele é mandado de volta para o início da linha e é atribuído a ele um rótulo. Na verdade, o robô não é um robô. É um ser humano sofrendo de tédio extremo.

É importante que você respeite a sua inteligência única, seus pontos fortes e seus pontos fracos. Só porque você não nasceu rico, não vai bem na escola ou não se sai bem galgando a escada corporativa para ter um polpudo salário, isso não significa que você não pode conquistar riqueza, liberdade e felicidade.

Inteligências diferentes

Eu tenho ensinado profissionalmente desde 1984. Quanto mais pessoas eu ensino, mais tenho percebido que os serem humanos têm quatro tipos diferentes de inteligência. As quatro inteligências do ser humano são:

  1. Inteligência Física: Grandes atletas são dotados com esse tipo de inteligência. A inteligência física se encontra em seus músculos. “Os golfistas dirão que você precisa aprender a memória muscular”.
  2. Inteligência Mental: A maioria das pessoas que vão bem na escola são dotadas com esse tipo de inteligência. A inteligência mental se encontra no cérebro. Essas pessoas dizem algo como “deixe-me pensar sobre isso”.
  3. Inteligência Emocional: A inteligência emocional é conhecida como a inteligência do “sucesso”. Isso significa que quanto maior a inteligência emocional de uma pessoa, melhor ela estará lidando com os desafios da vida. São desafios como medo, perda, raiva e tédio. A inteligência emocional está localizada no estômago… na nossa coragem
  4. Inteligência Espiritual: A inteligência espiritual se encontra no coração. Artistas, poetas, líderes religiosos são dotados com esse tipo de inteligência.

A inteligência emocional pode ser a mais importante das quatro. A inteligência emocional é uma inteligência interpessoal. Algumas pessoas a consideram a inteligência do sucesso. Se uma pessoa não é capaz de aprender a controlar as suas emoções, ela provavelmente nunca conseguirá seus sonhos na vida.

Há muitas pessoas mentalmente muito inteligentes, mas emocionalmente frágeis. Por exemplo, muitos professores na escola são dotados com inteligência mental, mas as emoções, como o medo do fracasso, com frequência as detém de avançar financeiramente.

Outro exemplo de inteligência emocional é chamado de gratificação adiada. Muitas pessoas querem ficar ricas rapidamente. Trabalhar para enriquecer rapidamente é um sinal de baixa inteligência emocional. Essas pessoas não conseguem esperar para receber sua gratificação. Eu tenho um amigo que investe no mercado imobiliário. O problema dele é que, ao invés de se dar por satisfeito com uma renda passiva estável, ele vende o imóvel que comprou (para obter ganhos de capital — e paga imposto por esses ganhos) no momento em que o mercado está subindo. Vender o ativo em busca de ganhos de capital é matar a galinha dos ovos de ouro.

Eu diria que aprender como “vencer a guerra entre os seus ouvidos” é essencial nesses dias. Aprender como controlar suas próprias emoções, psicologia e desenvolvimento pessoal não é uma opção — é mandatório. À medida que as coisas se tornam mais complexas, as emoções tendem a se sobrepor à inteligência. Investir continuamente em mim mesmo e nas minhas respostas emocionais — minhas dúvidas e meus medos — me gerou milhões de benefícios.

Como fortalecer a sua inteligência emocional

Falando de uma forma simples, contrate um coach. Todos os atletas profissionais têm um. A maioria das pessoas de sucesso têm um. Eu conheci vários ótimos coaches e eles me ajudaram muito a melhorar a minha vida. O trabalho de um coach é te ajudar a trazer à tona o seu melhor.

Se você não puder pagar pelo trabalho de um coach, encontre um amigo que atue como seu coach, que te cobre para que você faça o que sabe que tem que ser feito. Eu também tenho coaches emocionais, com frequência chamados “terapeutas”, alguém com quem você pode falar sobre seus medos e dúvidas mais profundos e sombrios. 

Muitas pessoas bloqueiam ou suprimem suas emoções. Por exemplo, uma amiga perdeu um filho. Em vez de procurar ajuda profissional, ela “resistiu”. Ela “enterrou suas emoções”. O problema de reprimir emoções é que isso consome energia. Conter emoções com frequência acaba desencadeando doenças. Essa minha amiga foi mais tarde diagnosticada com câncer. Eu não sei se há relação entre emoções e doenças, mas desconfio que sim.

Tenha fé

Quando eu e Kim começamos nossa jornada, nosso salto de fé, em 1984, tudo que tínhamos era a fé em nós mesmos e a fé de que, se fizéssemos as coisas certas, as coisas sairiam como esperávamos. Uma faceta da nossa fé era que nos tornaríamos mais inteligentes ao longo do caminho. Tínhamos fé que a nossa inteligência cresceria, mesmo que nenhum de nós tivesse sido o primeiro da classe na escola. Ambos tínhamos diploma superior, mas o que tínhamos aprendido ao longo do caminho não poderia ser aprendido na escola.

O que nos fez seguir em frente foi a fé e a inteligência emocional, não a inteligência acadêmica. Nós adiamos as gratificações ficando sem salário por um longo período. E apesar do dinheiro curto, continuamos investindo por meio de dívida boa e formas criativas de financiamento, nunca vendendo nossos imóveis em busca de ganhos de capital. Em vez de vender as propriedades para obter dinheiro rápido (e pagar impostos mais altos), trabalhamos duro nos nossos negócios para gerar mais renda passiva. Ao adiar a gratificação, nos tornamos empreendedores e investidores melhores porque não tínhamos muito dinheiro à disposição. Em outras palavras, a adversidade nos tornou mais inteligentes.

Abraço,

​Robert Kiyosaki

Conteúdo Publicitário

GRÁTIS!

LANÇAMENTO NO BRASIL – Novo Livro de Robert Kiyosaki… 

é um livro inédito, feito exclusivamente para leitores da Agora Financial como você.

Nessa obra incrivel, Robert mostra quais são as 25 mentiras sobre dinheiroque estão te impedindo de ter sua liberdade financeira…

É uma leitura imperdível! 

Baixe Aqui sua cópia gratuita de A Verdade Sobre o Dinheiro!