fbpx

Grandes investimentos são arriscados?

  • Por que os investidores comuns sentem que investir é arriscado…
  • O verdadeiro risco quando você está investindo…
  • Por que seu consultor financeiro provavelmente está fazendo as perguntas erradas…

Caro leitor,

O que quer que estejam vendendo, as empresas costumam tentar seduzi-lo com uma visão deslumbrante do futuro.

Seja um conserto do carro, um novo tratamento para o câncer ou um robô que possa operar com mais precisão do que a mão humana, a promessa de um amanhã melhor por meio da tecnologia pode fazer com que todos sejam verdadeiros devotos.

A compra de ações dessas empresas também pode ser lucrativa. Por exemplo, desde o último mercado em baixa, em março de 2009, as ações de tecnologia no índice de 500 ações da Standard & Poor’s retornaram um total de 371%, ou 22% por ano. No mesmo período, o próprio S&P 500 retornou 298%, ou 19% por ano (os números incluem dividendos).

Mesmo com essas cifras enormes, as empresas de tecnologia geralmente se afastam das pressões, enquanto os concorrentes lançam produtos similares mais rápido e mais barato, ou fracassam quando suas invenções acabam ficando muito à frente do tempo. Às vezes, o surgimento de novas tecnologias torna um produto obsoleto. Mesmo com todo o “risco”, muitos dos líderes tecnológicos de hoje estão cultivando sonhos e grandes promessas.

O verdadeiro risco de investir é a ignorância

Tenho uma amiga que ligou para me contar sobre um investimento que estava considerando. Ela iria investir US$ 50.000, que eram praticamente todo o dinheiro que ela havia economizado ao longo dos anos.

“Meus dois amigos na Califórnia me ligaram há alguns dias e estão entusiasmados com esse novo investimento em que acabaram de entrar. Eles me disseram que eu tenho garantia de receber 100% de meu dinheiro de volta nos primeiros seis meses. Eles disseram que seus amigos estão nele e algumas celebridades também, e eu preciso decidir rapidamente, porque só estará disponível até o final da semana.”

A palavra “garantia” era uma bandeira vermelha para mim, assim como “receber 100% do dinheiro de volta nos primeiros seis meses”. Definitivamente, parecia um acordo bom demais para ser verdade.

Perguntei a ela: “Em que especificamente essas pessoas estão investindo e como elas podem garantir um retorno de 100% em seis meses?”

Ela me disse que não sabia, mas iria descobrir. Eu implorei para ela não avançar até que tivesse as respostas para essas perguntas. Também não gostei da pressão para tomar uma decisão tão grande tão rapidamente.

No final da semana, ela me ligou e disse que não iria fazer esse investimento. Fiquei aliviado e sugeri alguns outros investimentos possíveis para ela pesquisar.

Uma decisão não informada

Cinco meses depois, recebi um e-mail de minha amiga que dizia: “Eu não contei a você. Depois que disse aos meus amigos que não iria investir, eles voltaram uma semana depois e disseram: ‘Você tem muita sorte. Você tem outra chance. Eles prorrogaram o prazo por mais uma semana. Você ainda pode entrar neste negócio. Realmente achamos que você deveria fazer isso’. A pressão dos colegas me influenciou, então investi meus US$ 50.000. Hoje, cinco meses depois, meu dinheiro acabou. Foi tudo uma farsa. Eu perdi tudo”.

Eu estava no exterior na época. Se eu estivesse em casa, teria corrido para a casa dela, a agarrado, desconectado o telefone e não a deixado telefonar até que eu estivesse convencido de que uma gota ou mais de bom senso havia fluído nela. Fiquei perplexo e até bravo com ela.

Ela tinha condições de saber. Ela deixou suas emoções e relações pessoais assumirem o controle. Ela também não fez o que sabia que tinha que fazer para verificar esse investimento. Ela queria tanto que fosse verdade que deixou seu bom senso de lado e contou com a sorte.

A moral dessa história é: com pouco ou nenhum conhecimento financeiro, um negócio que parece bom demais para ser verdade tende a ser ruim. Quanto menor a sua educação financeira, maior o seu risco.

Você é instruído ou não instruído?

Você já foi questionado por um consultor financeiro ou corretor da bolsa: “Com que nível de risco você se sente confortável? Você é conservador ou agressivo quando se trata de investimentos?”

Essa é a pergunta errada a fazer. Em vez disso, o consultor financeiro deve perguntar: “Você é instruído ou não é instruído quando se trata de seus investimentos?”

Veja, a mentalidade da maioria dos consultores financeiros é: “Quanto maior o retorno, maior o risco”. Isso simplesmente não é verdade.

O que é verdade é: “Quanto menor sua inteligência financeira, maior o risco” e “Quanto maior sua inteligência financeira, menor o risco”.

Retornos mais altos não significam riscos mais altos

O erro que muitas pessoas cometem é achar que um investimento é arriscado. Não é o investimento que é arriscado. É o investidor. Pense nisso. Um investimento é apenas um investimento — seja um negócio, uma propriedade, uma ação ou uma mercadoria. É você, o investidor, quem determina se um investimento específico é um bom investimento ou um investimento ruim para você.

Nem todo investimento que você escolher será um bom investimento. Nenhum investidor tem um histórico de 100% de acertos. No entanto, quanto mais conhecimento e experiência você tiver, melhores serão as suas chances.

Torne-se um investidor confiante

Para a maioria das pessoas, o conceito de ganhar dinheiro quando o mercado está em alta é fácil. No entanto, muitos ficam perplexos ao pensar em maneiras de ganhar dinheiro quando o mercado cai.

A resposta está no entendimento da diferença entre investimento fundamental e técnico.

Investimento básico

Meu pai rico me explicou: “Um investidor básico reduz o risco à medida que busca valor e crescimento observando as finanças da empresa”. Para o investidor básico, a consideração mais importante para selecionar uma boa ação para investimento é o potencial de ganhos futuros de uma empresa.

Um investidor básico analisa cuidadosamente as demonstrações financeiras de qualquer empresa antes de investir nela. Ele também leva em consideração as perspectivas para a economia como um todo, bem como o setor específico em que a empresa está envolvida e a tendência das taxas de juros.

Investimento técnico

Meu pai rico afirmava: “Um investidor técnico bem treinado investe nas emoções do mercado e investe em seguros contra perdas catastróficas”. Para o investidor técnico, a consideração mais importante para a seleção de uma boa ação para investimento é baseada na oferta e na demanda das ações da empresa.

O investidor técnico estuda os padrões do preço de venda das ações da empresa, se perguntando: “O fornecimento das ações oferecidas para venda será suficiente, com base na demanda esperada para essas ações?”

O investidor confiante

Uma das razões pelas quais muitas pessoas pensam que o alvo do investimento é arriscado é que a maioria das pessoas está operando como investidores técnicos, mas não sabe a diferença entre um investidor técnico e um investidor básico.

Como os preços das ações flutuam com emoções, o investimento técnico parece arriscado para quem não tem uma boa educação financeira. As pessoas não entendem os fundamentos e têm poucas habilidades de investimento técnico. E como não têm controle sobre a direção das empresas em que investem, são suscetíveis aos caprichos dos mercados.

Os investidores comuns sentem que investir é arriscado porque:

  • Eles estão olhando de fora. Se não sabem ler as demonstrações financeiras, dependem totalmente da opinião de outras pessoas.
  • Se eles não conseguem ler os demonstrativos financeiros da empresa, é provável que as contas pessoais também sejam uma bagunça. Como meu pai rico dizia: “Se a base financeira de uma pessoa é fraca, sua autoconfiança também é fraca”.
  • A maioria das pessoas sabe como ganhar dinheiro quando o mercado está em alta e vive aterrorizada com a queda do mercado.

Mas com a educação financeira certa, a realidade é que ambos os tipos de investimento não são arriscados.

Meu pai rico costumava dizer: “Os investidores precisam ser bem versados tanto na análise básica quanto na análise técnica”.

Esses diagramas são o motivo pelo qual Kim e eu criamos a The Rich Dad Company para desenvolver produtos que ajudam as pessoas a se tornarem financeiramente instruídas e a ensinar seus filhos a fazer o mesmo.

Com o conhecimento financeiro certo, entendendo o investimento técnico e o básico, você pode investir com confiança, sabendo que pode ganhar dinheiro se o mercado estiver em alta ou em baixa.

​Robert Kiyosaki


Conteúdo Publicitário

Quinhentos Reais. Você Pode Sacar Bem Mais Do Que Te Liberaram de FGTS.

Existe uma “brecha” na lei que permite que você retire bem mais do que o governo liberou do SEU dinheiro.

Robert Kiyosaki mostra para você, como ele e seus amigos milionários fazem para ter uma renda extra o ano todo.

Se você não quer depender mais do governo para ter o seu dinheiro,

clique aqui!