fbpx

O que exatamente aconteceu na crise de 2008?

Robert Kiyosaki

Caro Leitor,

O momento é propício para olhar para trás e ver o que aconteceu em crises anteriores. Em 2008 os Estados Unidos vivenciaram uma das piores crises financeiras da sua história — uma crise que não apenas nos afetou, mas afetou também os filhos dos nossos filhos. Não se pode enfatizar suficientemente que o que vivemos naquele momento de forte turbulência econômica não foi apenas uma disrupção do crédito, mas uma crise na própria alma do capitalismo.

Como São Bernardo de Claraval nos diria: “O inferno está cheio de boas intenções ou desejos”. Nada era mais aparente do que olhar para a ingenuidade aterradora com que os nossos supostos líderes lidaram com aquela situação de emergência econômica. Como consequência, muitos de nós sofremos devido ao que o governo e líderes empresariais tinham feito tanto para provocar como para promover essa emergência econômica.

Muitos de nós sabemos quais foram os efeitos posteriores à crise econômica de 2008. Mas o que a maioria não sabe é o que exatamente aconteceu para provocar essa crise. Eu vou tentar explicar aqui.

O começo

In 1971, o presidente americano Richard Nixon, sem a aprovação do Congresso, tirou o dólar do padrão ouro e mudou as regras do dinheiro — não apenas para os EUA, mas para o mundo todo. Sem a aprovação do Congresso, ele cortou a relação do dólar com o ouro. Ele tomou essa decisão unilateral durante uma silenciosa reunião de dois dias em Minot Island, no Estado do Maine, sem consultar o Departamento de Estado e o sistema monetário internacional.

O presidente Nixon mudou as regras porque os governos estrangeiros que eram pagos em dólar começar a ficar céticos quanto ao Tesouro dos EUA, que estava imprimindo cada vez mais dinheiro para cobrir suas dívidas. Esses países passaram então a trocar os dólares diretamente por ouro, esvaziando boa parte das reservas de ouro dos EUA. O cofre estava sendo esvaziado porque o governo estava importando mais do que estava exportando e por causa dos custos com a Guerra do Vietnã. Conforme a economia crescia, os EUA também importava mais e mais petróleo.

Essa mudança é uma de uma série de mudanças que levou à crise financeira que começou em 2007. Na verdade, essa mudança permitiu que os EUA praticamente imprimisse somas ilimitadas de dinheiro e que criasse quanta dívida quisesse.

Em termos atuais, os EUA estavam indo à falência. O país estava gastando mais do que ganhava. Os EUA não podiam pagar suas contas — se suas contas tivessem que continuar sendo pagas em ouro. Ao libertar o dólar do padrão ouro, e ao tornar ilegal a troca direta de dólar por ouro, Nixon criou um caminho para os EUA se livrar das dívidas: imprimindo dinheiro.

Depois de 1971, o dólar americano não era mais dinheiro, mas uma moeda. Por anos, as pessoas mundo afora tinham acreditado que os títulos dos EUA eram o investimento mais seguro do mundo. Por anos, os poupadores obedientemente compraram títulos dos EUA, acreditando que isso era a coisa mais inteligente a se fazer. No início de 2009, os títulos do Tesouro dos EUA de 30 anos estavam pagando menos de 3% de juros ao ano. Para mim, isso significa que há muito dinheiro esquisito no mundo, que os poupadores serão perdedores e que, desde 2009, os títulos americanos podem ter se tornado o mais arriscado de todos os investimentos.

Essa crise econômica foi apenas um acidente ou evento pontual? Alguns dizem que sim. Eu digo que não.

Como a crise pode ser resolvida quando as próprias pessoas e organizações que a criaram — e lucraram com ela — ainda estão no comando? O problema é que essa crise não está diminuindo, como alguns gostariam. Ela está crescendo. Nos anos 80, os resgates do governo eram na casa dos milhões. Nos anos 90, estavam nos bilhões, Hoje, trilhões.

A crise

Em agosto de 2007, o pânico silenciosamente se espalhou pelo mundo. O sistema financeiro estava em crise. Isso desencadeou um efeito dominó que mesmo agora ameaça derrubar a economia mundial.

A seguir, um breve — e de forma alguma abrangente — cronograma de alguns dos principais fatos econômicos que nos levaram a um precário estado financeiro.

6 de agosto de 2007 

A American Home Mortgage, uma das maiores empresas americanas de hipotecas (forma de financiamento imobiliário), decretou pedido de recuperação judicial.

9 de agosto de 2007

O banco francês BNP Paribas, devido aos problemas com hipotecas subprime (de má qualidade) no mercado americano, anunciou que não podia avaliar com precisão ativos no valor de 1,6 bilhão de euros.

À medida que os mercados globais de crédito travaram, o Banco Central Europeu injetou quase 95 bilhões de euros no sistema bancário da zona do euro em um esforço para estimular o crédito e a liquidez.

10 de agosto de 2007

Um dia depois, o Banco Central Europeu injetou outros 61 bilhões de euros nos mercados de capitais globais.

13 de agosto de 2007

O Banco Central Europeu liberou mais 47,6 bilhões de euros, a terceira injeção de dinheiro totalizando quase 204 bilhões de euros em um período de três dias úteis.

Setembro de 2007 

Northern Rock, maior corretora hipotecária do Reino Unido e grande banco de varejo, viveu uma corrida de clientes às suas agências para saques. Foi a primeira corrida aos bancos em mais de 100 anos.

9 de outubro de 2007

O índice Dow Jones Industrial Average fechou em alta histórica, com 14.164 pontos.

Um ano depois

Setembro de 2008 

O presidente americano George W. Bush e o Tesouro dos EUA pediram ao Congresso autorização para um pacote emergencial de US$ 700 bilhões para salvar a economia, após o Banco Central Europeu ter injetado 204 bilhões de euros na economia em agosto de 2007 e pouco mais de um ano depois de o índice Dow ter registrado seu recorde histórico.

Derivativos financeiros tóxicos resultaram no colapso dos bancos Bear Stearns e do Lehman Brothers e na nacionalização das empresas de crédito hipotecário Fannie Mae e Freddie Mac, além de uma das maiores empresas de seguros do mundo, a AIG.

Fora isso, a indústria automobilística dos EUA revelou que estava com problemas. As montadoras General Motors, Ford e Chrysler pediram socorro financeiro. A essa altura, muitos governos estaduais e municipais também estavam solicitando ajuda financeira.

29 de setembro de 2008

Em uma segunda-feira negra, depois que o presidente Bush pediu a aprovação do socorro financeiro, o Dow despencou 777 pontos. Foi a maior queda diária em pontos da história do índice, que naquele dia fechou em 10.365 pontos.

Entre 1 e 10 de outubro de 2008

Um dos piores períodos da história de Wall Street. O Dow caiu 2.380 pontos em pouco mais de uma semana.

13 de outubro de 2008

O Dow começou a apresentar extrema volatilidade, subindo 936 pontos em um dia, a maior alta em pontos da história, fechando a 9.387 pontos.

15 de outubro de 2008 

O Dow despencou 733 pontos, fechando a 8.577 pontos.

28 de outubro de 2008 

O Dow ganhou 889 pontos, a segunda maior alta em pontos em um único dia, fechando a 9.065 pontos.

4 de novembro de 2008 

Barack Obama foi eleito presidente dos EUA com o slogan “Mudança em que podemos acreditar”. Ele assumiu um governo que tinha se comprometido a injetar US$ 7,8 trilhões em várias formas para salvar a economia.

Dezembro de 2008 

Dados oficiais revelara que 584.000 postos de trabalho tinham sido eliminados em novembro, maior número desde dezembro de 1974. A taxa de desemprego atingiu 6,7%, a maior em 15 anos, com quase 2 milhões de empregos perdidos só em 2008. Além disso, foi revelado que a China, economia que mais crescia no mundo, tinha perdido 6,7 milhões de empregos naquele ano, um indicativo de que a economia global estava enfrentando uma grave crise e estava à beira do colapso.

Economistas finalmente admitiram que a economia americana estava em recessão desde dezembro de 2007. Os economistas finalmente descobriram isso um ano depois?
A GM e a Chrysler receberam US$ 17,4 bilhões em empréstimos do governo.

O presidente eleito Barack obama anunciou um plano de estímulo de US$ 800 bilhões centrado em massivos projetos de infra-estrutura, visando diminuir as perdas recorde de empregos — isso era um valor além dos US$ 7,8 trilhões já comprometidos pelo governo americano.

31 de dezembro de 2008 

O Dow fechou em 8.776 pontos, 5.388 pontos a menos do que o seu recorde registrado pouco mais de um ano antes. Foi o pior desempenho anual do índice desde 1931 e equivalia a US$ 6,9 trilhões em perda de valor.

O fim

Eu comecei este artigo com uma data importante: 6 de agosto e 2007. Esse foi o dia em que a American Home Mortgage, uma das maiores empresas de hipotecas dos EUA, entrou com pedido de recuperação judicial.

Isso é importante porque marca o ponto em que o crédito tinha ido longe demais. O sistema global não podia absorver mais crédito. Em 6 de agosto de 2007, a bolha de crédito estourou.

Abraço,

​Robert Kiyosaki

Conteúdo Publicitário

“Você NÃO Precisa de Dinheiro para Ganhar Dinheiro”

Esse é o Segredo preferido de Robert Kiyosaki, o autor do best-seller Pai Rico, Pai Pobre.

Até hoje esse segredo estava escondido dos brasileiros, mas agora ele resolveu dividir esse e outros segredos com você!

Os 16 Segredos de Robert Kiyosaki agora estão disponíveis em uma coleção de vídeos GRATUITA e exclusiva para o Brasil chamada…

Você só precisa de alguns desses segredos para ter a chance de fazer uma renda extra mensal.

>>>> Clique Aqui Seu e Reserve Sua Vaga