Os 4 tipos de pessoas que existem no mundo dos negócios

  • Se uma pessoa realmente deseja ficar rica, precisa avaliar isso…
  • O que faz com que a Microsoft seja um negócio no quadrante D…
  • O melhor quadrante para ficar rico…

Empregado (E)
Autônomo (A)
Dono de Grandes Negócios (D)
Investidor (I)

 


Caro leitor,

Meu pai rico dizia: “Se você se tornar dono do seu próprio negócio precisará conhecer quais são os 4 tipos de pessoas que encontramos no mundo dos negócios”.

Ele dizia: “Você pode dizer se uma pessoa é um empregado só de ouvir as suas palavras. Ele sempre irá dizer: ‘Eu procuro segurança, um trabalho estável’ “.

Assim que ouve essas palavras consegue identificar de qual quadrante eles vieram; ou seus valores básicos ou suas crenças. É o que chamamos de ‘mentalidade de empregado’. O que mais importa para o quadrante E é a segurança.

O que o pai rico estava dizendo era que o empregado se move pelo medo e a incerteza. E como resultado, buscam por segurança a fim de suprir essa necessidade.

Do Quadrante E para o Quadrante A

Sobre as pessoas do quadrante A, os quais são trabalhadores autônomos e donos de pequenas empresas, o pai rico disse: “Você os conhece porque suas palavras são diferentes”.

Alguém no quadrante A diria: “Vou te cobrar $100 a hora”, ou “Minha comissão é de 6%”, ou “Irei semana que vem” e, “Não tenho tempo nessa semana, minha agenda está cheia”. O que mais importa para o A ou dono de pequenas empresas é a independência. Eles não confiam nas outras pessoas. O lema deles é “Ninguém faz melhor” ou a música do Frank Sinatra, “Eu fiz do meu jeito”.

Você consegue identificar um quadrante A porque em suas cabeças, eles são lendas: “Sou o melhor”. Por exemplo, eu vou a um quiroprata. Ele acredita que é o melhor quiroprata do mundo. Eu pergunto sobre o quiroprata do outro lado da rua, e ele diz: “Não, você não deve ir lá, eu sou o melhor do mundo”.

Muitas vezes, o A também sustenta um alto padrão de especialização. Ele também é muito inteligente, pois no quadrante A, você encontrará as pessoas mais inteligentes da escola. É onde encontramos os médicos, contadores, procuradores e engenheiros. Eles também são solitários. Gostam de fazer tudo sozinhos e, por isso, são um grupo de pessoas totalmente diferentes.

Em minha opinião, o quadrante A é o mais arriscado, pelo fato de, realmente, não terem uma rede de segurança sob eles. Por exemplo, um amigo meu é um consultor. Ele mora nas montanhas do Colorado. Uma noite, ele estava voltando para casa dirigindo seu Land Rover.

Então, de repente, ele derrapou para fora da estrada. Ele ficou internado por 6 meses. E isso significava que ele não poderia trabalhar e, por isso, sua família ficou sem renda. Para piorar, meu amigo tinha muitas dívidas.

Outra desvantagem do quadrante A é que os impostos do governo são muito mais pesados para eles do que para o quadrante D. O quadrante A não lida somente com seus funcionários, ele também precisa lidar consigo mesmo, além do governo. Somado a isso, suas receitas dependem do quanto conseguem produzir.

No entanto, para mim, também acredito que o A possa ser o mais gratificante. As pessoas dizem: “Eu realmente amo meu trabalho”, “Adoro ser um consultor” ou “Amo ser médico”. Todavia, S também é o menos seguro.

Meu pai rico sempre diz: “Você precisa cuidar do seu próprio negócio”. Às vezes, o maior problema de estar nos lados E ou S é que você gasta muitas horas de trabalho cuidando do negócio de outras pessoas.

O trabalho do seu chefe não vai te enriquecer. É o seu trabalho. Os ricos sempre dão dinheiro por um ativo, mas o E e A acham que o dinheiro é o ativo em si.

Do Quadrante A para o Quadrante D

O investidor do quadrante D sabe que o negócio é o ativo, não o dinheiro e, por isso, sempre paga alguém. Por exemplo, eu sempre vou pagar meus empregados e especialistas para construir meu ativo. O ativo é mais importante do que o dinheiro. No entanto, o E e o A, muitas vezes, valorizam mais o dinheiro do que o ativo.

Meu pai rico disse: “Se você for se tornar dono do seu próprio negócio precisará conhecer estes tipos de pessoas”. O empreendedor está buscando por algo diferente.

O empreendedor busca por um sistema. Em outras palavras, McDonald´s é um sistema brilhante de produção de hambúrguer. Eles são vários microempreendedores que têm uma loja que vende hambúrguer, mas não possuem um sistema de produção de hambúrguer.

Investidores raramente investem no empregado ou em pequenos negócios. A razão pela qual os consultórios médicos não alcançam os altos preços, como uma empresa de internet, é porque os consultórios só podem ser comprados por outros médicos. O mercado é limitado.

A diferença entre o E, A e o D é de uma palavra chamada “alavancar”. O empreendedor A não se permite sair ou parar de trabalhar. Meu pai rico dizia: “Você sabe se é um empreendedor no quadrante A se conseguir deixar o seu negócio por um ano ou mais e, quando voltar, encontrá-lo mais lucrativo e funcionando melhor sem você”.

Essa é uma das principais chaves que diferem um empreendedor D do A. Se o empreendedor A parar de trabalhar, normalmente, sua renda também para. Então, meu pai rico disse: “Se você for um empregado no quadrante E, você tem um emprego. Um empreendedor A possui o próprio trabalho. Essa é a diferença”.

Já um quadrante D ou grandes empreendedores possuem um sistema. Hoje em dia, as pessoas acham que precisam estar no mundo da tecnologia para criar um grande negócio.

Em resposta a isso, eu digo, lembre-se que a Starbucks criou um sistema em torno de um copo de café e tornaram-se uma empresa de bilhões de dólares. Portanto, não se trata, necessariamente, da alta tecnologia ou da indústria em si, mas como você vê a construção do negócio.Está construindo um sistema?

Para maioria das pessoas, essa é a parte mais difícil. Tanto os investidores quanto os investidores de risco, normalmente, só investem em negócios no quadrante D. A razão pela qual, na maioria das vezes, os E´s e A´s não serem bons investidores, é pelo fato de não entenderem o quadrante D.

Microsoft é um negócio D. A loja de reparos de computadores do Joe é um negócio quadrante A. Um investidor raramente investiria em um consultor de computadores, mas investirão todos os dias na Microsoft. A pessoa que está injetando dinheiro em um fundo de investimentos não é, na verdade, um investidor. Embora seja uma forma de investimento, eles são, na verdade, poupadores.

Do Quadrante D para o Quadrante I

No quadrante I, um investidor dirá: “Qual o meu retorno sobre o investimento?” — também conhecido como ROI (sigla em inglês).

A questão aqui é que se as pessoas entre os quadrantes E, A, D e I realmente querem ficarem ricas, eles precisarão avaliar profundamente suas principais competências.

Em outras palavras, se você for um empregado, ganhando $50.000 por ano, as chances de ficar rico são as piores, pois no quadrante E, os impostos são os maiores. Já no quadrante D, se você trabalhar muito, pode aumentar ou aproveitar mais seu tempo com outras pessoas.

O motivo pelo qual as pessoas nos quadrantes E e A têm vidas mais difíceis é porque para eles, tempo é dinheiro. Em outras palavras, um dentista só consegue atender tantas pessoas por dia. Um empregador só consegue trabalhar tantas horas por dia.

A palavra chave é “alavancar”. O quanto você consegue alavancar, ou qual a eficiência que seu dinheiro e tempo têm para lucrar?

O E e A são limitados e, ironicamente, os impostos são maiores para eles. O melhor quadrante para ficar rico é o S.

Eles têm a melhor alavancagem e os impostos mais favoráveis.

Robert Kiyosaki


Conteúdo Publicitário

Exclusivo: Robert Kiyosaki Mostra Como Ganhar Mais Que Os Quinhentos Reais do FGTS

Existe uma oportunidade 100% legal que você pode aproveitar para receber uma quantia maior do que a que o Governo liberou de FGTS

Muitos milionários estão, neste minuto, se aproveitando dela para ganhar um dinheiro extra…

Robert Kiyosaki disponibilizou para você um relatório especial gratuito que ensina você a aproveitar esta oportunidade.

Clique aqui para solicitar o seu.