fbpx

Preguiçosos não ficam ricos

Caro leitor,

Deixe-me ser politicamente incorreto: a principal razão pela qual as pessoas não são ricas é porque são preguiçosas.

Esta é meramente minha opinião e de mais ninguém, e não tenho provas científicas para respaldá-la.

Por que a honestidade brusca? Eu vou explicar.

Uma das coisas que eu mais amava nos Fuzileiros Navais era que nunca tinha que me preocupar com o que alguém estava pensando.

Quando eu estava em preparação para ser oficial, não havia treinamento de sensibilidade. Quando oficiais superiores falavam com alguém, eles não tinham que escolher as palavras certas nem se preocupar em ferir os sentimentos de ninguém.

Na verdade, muitas vezes nos esforçávamos para ferir os sentimentos dos outros apenas para testar sua resistência. (Eu repetiria alguns dos melhores comentários que eu ouvi ao longo dos anos, mas não estou escrevendo para um público militar.)

Quando voltei da guerra e entrei no mundo civilizado dos negócios, fiquei chocado com a falsidade, a hostilidade dissimulada (disfarçada de preocupação) e os sorrisos forçados em vigência até hoje. Faz mais de 30 anos que fui dispensado dos fuzileiros navais e ainda não me adaptei.

Mas fico feliz em dizer que as coisas estão mudando. Agora temos reality shows em vez do programa Father Knows Best, um programa falso sobre a harmonia familiar fingida da minha época. Hoje, comentaristas como Bill Maher e Jon Stewart se criticam políticos sob o disfarce de humor.

O próprio Donald Trump chegou a entrar nas salas de milhões de pessoas de todo o mundo durante seu programa O Aprendiz, enquanto ele dizia aos participantes: “Você está demitido”. O American Idol começou com um jurado mal-humorado que despejava uma honestidade brutal em sua opinião sobre a voz de um candidato.

Toda essa honestidade explícita, embora às vezes artificial, me incentiva a ser mais honesto sobre meu assunto favorito — enriquecimento, e quem tem mais chances de alcançar isso.

Muitos dos leitores de meus livros sabem como faço para ganhar dinheiro.

Em primeiro lugar, sou um empreendedor. Abro empresas desde a infância. Eu nunca quis ser um funcionário — eu sempre quis estar no controle. Não queria que alguém como eu me dissesse o que fazer.

Consequentemente, agora tenho empresas, agências ou parceiros estratégicos em todo o mundo.

Em segundo, eu amo imóveis.

Não apenas acho que é o melhor investimento do mundo como também posso provar. Para qual outro investimento os bancos fazem fila para emprestar dinheiro?

Terceiro, eu amo commodities como petróleo e gás.

Por que os amo? Porque estão em falta e em grande demanda. Guerras são travadas por petróleo e gás há anos.

Por fim, eu amo ouro e prata há anos. Por quê?

Porque não acredito que o governo dos EUA seja um bom administrador de dinheiro. Também foram travadas guerras por ouro e prata.

Por que você acha que os incas perderam seu império para os espanhóis ou os índios americanos perderam suas terras para os imigrantes europeus? Os conquistadores podem ter dito que estavam agindo em nome de Deus, mas lembre-se: o ouro sempre teve mais devotos.

A recente valorização da honestidade também me inspira a ser mais direto em geral e menos politicamente correto. Parece que a honestidade é respeitada, não reprimida, censurada ou obrigada a ser “sensível” como nos bons e velhos tempos.

Não estou preocupado em ofender os perdedores financeiros do mundo, porque perdedores financeiros não leem o que eu escrevo.

Palavras opostas

Foi com essa mentalidade que comecei o texto dizendo que pessoas preguiçosas não ficam ricas.

Eu também disse que há mais devotos ao ouro do que a Deus, assim como há mais simpatizantes da preguiça do que da ação. Os conquistadores que saquearam o Império Inca em nome de Deus não eram preguiçosos. Eram criminosos com armas, mas tinham ambição.

“Perdedor” é outra palavra interessante.

Ao longo dos anos, conheci muitos perdedores que oram a Deus para receber ouro. Eles nunca obterão riqueza assim, porque, como a catequese me ensinou, Deus ajuda a quem se ajuda. Novamente, os conquistadores podem ter sido assassinos e criminosos, mas pelo menos sabiam como se ajudar.

Eu também. Como alguns de vocês devem saber, eu não nasci rico. E escrevi abertamente sobre minhas falhas como empreendedor e minhas perdas como investidor. Não escondi minhas histórias de horror.

O motivo de eu não esconder meus erros é porque eles foram as melhores experiências de aprendizado da minha vida.

Aprendemos cometendo erros — exceto na escola, onde somos punidos por cometer erros. Pode ser por isso que a maioria dos professores não é rica.

Não estou recomendando que você se torne um saqueador ambicioso, só quero ressaltar que, se você não for um perdedor preguiçoso, poderá encontrar mais ouro em sua vida sem ter que recorrer a saques.

Pare de ser preguiçoso e entre em ação!

“Economize!”

“Gaste menos do que ganha!”

Não tenho paciência para isso. Já vi tantas pessoas que simplesmente relaxam e permitem que outras pessoas controlem seu dinheiro. Essas pessoas não são ignorantes: são preguiçosas!

E hoje, não se pode ser preguiçoso. Não se pode ser um acomodado esperando e rezando para que as coisas mudem.

É preciso ser ativo. Por isso, se você é uma dessas pessoas preguiçosas, acorde!

Comece pensando diferente.

Por exemplo, se você está recebendo apenas 1% de juros na poupança, comece a pensar: “Onde posso receber um retorno melhor do meu dinheiro?” E se você não souber, aprenda.

Estude. Encontre respostas, porque existem muitos lugares por aí onde é possível receber um melhor retorno por seu dinheiro. Afinal, com a inflação relatada em cerca de 4%, você receberá 1% de juros e pagará 4% de inflação, o que é um saldo negativo.

Agora, não estou dizendo para sair e comprar um prédio de dez apartamentos ou colocar todo o seu dinheiro na bolsa. Eu estou dizendo apenas para você fazer alguma coisa. Aprenda sobre outras opções, basta começar.

Poupadores são perdedores

Meu bom amigo Bert diz o seguinte: “Ninguém quer ficar do lado dos perdedores!”

Com isso em mente, digamos que você queira deixar de ser um poupador, desejando agora que seu dinheiro trabalhe para você.

Por onde começar?

Bem, sugiro que você procure conselhos de pessoas que praticam o que dizem e sejam bem-sucedidas. Não recorra a consultores financeiros para receber educação. Você provavelmente ouvirá um discurso de vendas. Em vez disso, obtenha sua própria educação financeira.

Comece a aprender e aja. Seja com US$ 100 ou US$ 1.000, você precisa colocar algum dinheiro em jogo e começar. Quando Kim e eu começamos a investir, começamos com moedas de prata de uma onça.

Não importa quanto dinheiro você tem, o que importa é o que você faz com ele e como o controla. E agora é um ótimo momento para começar um negócio em turno parcial também.

De acordo com um artigo recente da Forbes, “com os clientes em potencial pensando de forma inovadora, muitos talentos acessíveis e compradores mais preocupados com os custos, com foco no valor sobre a marca, é realmente um bom momento para começar um negócio”.

Seja criativo e pense em que tipo de necessidades essenciais você pode atender. Por exemplo, uma amiga minha escreveu um e-book de vinte páginas sobre “Como publicar um e-book online”. Ela colocou esse e-book para venda online e recebe de US$ 100 a US$ 200 por mês por ele.

Embora isso não seja muito dinheiro, é alguma coisa. E definitivamente está rendendo mais dinheiro do que ficar sentado esperando por uma mudança.

Isso apenas mostra que há coisas simples que você pode fazer para que seu dinheiro comece a trabalhar para você. Aumente sua instrução financeira, veja outras opções disponíveis e apenas comece. Pare de ser preguiçoso e comece a agir.

Sim, mudar pode ser assustador. Mas se você não assumir o controle do seu dinheiro agora, seu futuro estará cheio de pesadelos financeiros, e isso é realmente algo para temer.

O que você vai fazer hoje para controlar o seu dinheiro e iniciar sua jornada para a liberdade financeira?

​Robert Kiyosaki

Conteúdo Publicitário

“Robert Kiyosaki salvou minha vida”, disse a Michelle.

Os Segredos de Renda Extra do Pai Rico me ajudaram a focar na construção de meus ativos, e não viver para pagar contas.

Ao contrário do que eu pensava antes do Pai Rico, agora foco no que é mais importante para mim e meus filhos.

Graças aos Segredos de Renda Extra que aprendi, saí de R$ 25 mil em ativos para mais de R$2,5 milhões três anos depois!”

>>Descubra os Segredos de Renda Extra de Robert Kiyosaki<<