fbpx

Lucrando com novas fonts de energia

DIRETO DE WALL STREET…

Evaldo Albuquerque

Caro leitor,

O mercado finalmente reagiu e subiu com um pouco mais de força neste início de semana, o que ajudou o Dow e o S & P 500 a recuperarem boa parte das perdas acumuladas nos últimos dias.

Mas não se engane: o mercado ainda não está totalmente recuperado do baque recente e ainda carece de cuidados especiais.

Apesar da melhora pontual, entendo que ainda é cedo para ficar muito otimista.

Agosto tem sido um mês difícil e volátil para as ações. E quando o Twitter de certas pessoas entra em ação, já sabemos que o mercado se debate como um peixe fora d’água.

Portanto, para que essa recuperação possa encontrar terreno fértil e seguir adiante, precisamos torcer para que nenhuma nova catástrofe apareça da noite para o dia.

Mas enquanto todos os olhos estão voltados para a guerra comercial EUA-China, me deparei com algumas notícias interessantes da Ásia que ainda não tiveram muita repercussão…

“A energia solar em centenas de cidades chinesas é agora mais barata do que a eletricidade fornecida pela rede nacional, podendo inclusive competir com a energia a carvão em 75 delas”, segundo a CNN.

De acordo com o relatório, quase 350 cidades chinesas estão gerando energia solar e oferecendo taxas extremamente baixas.

Podemos perceber um progresso expressivo na capacidade de geração de energia solar na China desde que o país destinou aproximadamente US $ 365 bilhões para serem investidos em energia renovável em 2017.

Vale lembrar que fotos de cidades poluídas por toda a China renderam à nação asiática a reputação um dos países mais poluentes do mundo.

Talvez o financiamento de projetos solares, hidrelétricos e eólicos possa ajudar a eliminar o estigma.

Mesmo considerando os investimentos recentes, 59% da energia do país ainda vem da queima de carvão, segundo a Reuters. Nota-se portanto, que os chineses ainda têm um longo caminho a percorrer para reduzir essas emissões.

Mais importante, em um momento em que preservação ambiental soa como palavrão ou ofensa para muitos por aí, o mercado está sussurrando que podemos estar à beira de um grande ponto de inflexão no mercado de energia solar.

As ações do setor estão silenciosamente avançando apesar de toda a volatilidade do mercado.

A Invesco Solar ETF (NYSE: TAN) acumula incríveis 65% no ano, comparado a um ganho de 20% do índice Nasdaq Composite.

Essa é uma mudança bem-vinda em relação ao desempenho do setor durante o colapso do quarto trimestre do ano passado.

Infelizmente, muitas dessas ações não estavam imunes ao selloff de dezembro. Mas quando a poeira baixou, a Invesco e outros ativos como a First Solar Inc. (NASDAQ:FSLR), também estenderam seus ganhos durante nos meses subsequentes.

Diante da recuperação e força apresentada por ativos do setor, entendemos que esse seria um bom momento para montar uma posição de longo prazo nessas empresas.

Diante de tantos desequilíbrios ambientais e seus impactos diretos na economia, a substituição do modelo energético certamente estará na pauta de muitos países.

A migração de matrizes tradicionais para alternativas limpas é uma tendência que está apenas começando…

Abraços,

Evaldo Albuquerque


Conteúdo Publicitário

Não Compre Outra Ação Antes de Ver Este Vídeo!!

Se você já perdeu dinheiro investindo em ações, você sabe como é difícil derrotar o sistema, porque o jogo é manipulado contra você…

Para te ajudar, Robert Kiyosaki, autor do best-seller Pai Rico, Pai Pobre gravou uma coleção GRATUITA de vídeos onde mostra os 16 Segredos dos Milionários.

Em um desses vídeos, ele vai te mostrar a estratégia dos milionários para investir em ações – e você vai se surpreender com a informação.

Tudo isso você vai receber gratuitamente na Masterclass Segredos dos Milionários

>>>> Clique Aqui Seu e Reserve Sua Vaga <<<<